Horário
Directo:
• 19h00 às 20h00, de Segunda a Sexta-feira

Repetições:
• 06h00, 07h00, 12h00 e 02:15 de Segunda a Sexta-feira
• 06h00, aos Sábados e Domingos
Mais comentados
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010
Terça-feira falamos sobre Direitos dos Animais

  

 

 

No próximo Mundo das Mulheres falamos sobre a defesa dos Direitos dos Animais.

 

Em cima da mesa vão estar temas como o abandono e os maus-tratos, numa altura em que se aguarda a resposta do Tribunal Constitucional relativamente às mais de 9 500 assinaturas entregues em Dezembro, para a criação do Partido Pelos Animais.

 

Nas rubricas vamos contar com as “dicas” da Let’s Shop, com Ana Mesquita, e com as sugestões da BoConcept trazidas por Teresa Santos.

 

Esperamos por si às 19h00, aqui na SIC Mulher!

 



publicado por Mundo das Mulheres às 14:31
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

16 comentários:
De Maluvfx a 8 de Fevereiro de 2010 às 23:48
Espero q seja um programa mt produtivo!
A defesa dos direitos animais ou direitos dos animais, ou da libertação animal, também chamada simplesmente
abolicionismo constitui um movimento que luta contra qualquer uso de animais não-humanos que os transforme em propriedades de seres humanos, ou seja, meios para fins humanos.
Abs.

Declaração Universal dos Direitos dos Animais
proclamada pela UNESCO em 15 de Outubro de 1978.


PREÂMBULO

- Considerando que todo o animal possui direitos;
- Considerando que o desconhecimento e o desprezo destes direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;
- Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;
- Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;
- Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;
- Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais;


PROCLAMA-SE O SEGUINTE:
Artigo 1º
Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.

Artigo 2º
1. Todo o animal tem o direito a ser respeitado.
2. O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais.
3. Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à protecção do homem.

Artigo 3º
1. Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a actos cruéis.
2. Se for necessário matar um animal, ele deve ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia.

Artigo 4º
1. Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.
2. Toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.

Artigo 5º
1. Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.
2. Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Artigo 6º
1. Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.
2. O abandono de um animal é um acto cruel e degradante.

Artigo 7º
1. Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

Artigo 8º
1. A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.
2. As técnicas de substituição devem ser utilizadas e desenvolvidas.

Artigo 9º
1. Quando o animal é criado para alimentação, ele deve ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.

Artigo 10º
1. Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.
2. As exibições de animais e os espectáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

Artigo 11º
1. Todo o acto que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.

Artigo 12º
1. Todo o acto que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.
2. A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

Artigo 13º
1. O animal morto deve ser tratado com respeito.
2. As cenas de violência de que os animais são vítimas devem ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal.

Artigo 14º
1. Os organismos de protecção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.
2. Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.




De Mundo das Mulheres a 9 de Fevereiro de 2010 às 12:11
Obrigada, Maluvfx!
Fica claro pela declaração de direitos dos animais que ainda há muito a fazer...pela nossa parte, tentaremos fazer um programa esclarecedor!
Deixo aqui um convite às nossas bloggers para que coloquem questões directas antes do programa para que possamos responder durante o mesmo.
Já agora, alguém gostaria de comentar o biotério?

Obrigada
Adelaide


De Cassilda Pascoal a 9 de Fevereiro de 2010 às 13:34
(peço desculpa pela falta de acentos)

Quem sao @s convidad@s?

Cmpts


De Mundo das Mulheres a 9 de Fevereiro de 2010 às 13:41
Boa tarde.
Os convidados são:

Miguel Moutinho – Vice-presidente da Direcção da Associação Animal
(blogdaanimal.blogspot.com)

Paulo Borges – Partido Pelos Animais
(www.partidopelosanimais.com)

Heitor Lourenço – Actor/ Apoiante Partido Pelos Animais



De Cassilda Pascoal a 9 de Fevereiro de 2010 às 13:47
Confesso nunca ter ouvido o Paulo Borges ou o Heitor Lourenço sobre o assunto mas ja tendo ouvido o Miguel Moutinho varias vezes acredito que sera um programa produtivo e esclarecedor :)

Parabens pela iniciativa :)





De Mundo das Mulheres a 9 de Fevereiro de 2010 às 14:11
Paulo Borges:

Nasceu a 5 de Outubro de 1959 em Lisboa, onde reside.

É Licenciado, Mestre e Doutor em Filosofia, sendo Professor do Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa desde 1988.

Autor de diversas obras de poesia e ensaio filosófico (para ver a lista completa, visite www.pauloborges.net), um romance e uma peça de teatro, além de centenas de conferências e artigos em revistas científicas e obras colectivas, publicados em Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha e Brasil.

Membro da Comissão Organizadora das visitas de S.S. o Dalai-Lama a Portugal em 2001 e 2007. Praticante de meditação budista desde 1981 e instrutor da mesma desde 1999.

Amigo dos animais por vocação e tradição familiar. Defensor, em todas as suas intervenções públicas, da necessidade de uma nova consciência planetária, movida pelo amor à natureza e a todos os seres sensíveis.

- Sócio-fundador e membro da Direcção do Instituto de Filosofia Luso-Brasileira
- Membro correspondente da Academia Brasileira de Filosofia
- Membro Fundador da APERel - Associação Portuguesa para o Estudo das Religiões
- Co-Director da Revista “Nova Águia”
- Presidente da União Budista Portuguesa
- Presidente da Associação Agostinho da Silva
- Presidente do Movimento Internacional Lusófono
(http://www.partidopelosanimais.com/quem-somos.html)

Heitor Lourenço

O conhecido actor Heitor Lourenço fez-nos chegar um bonito depoimento de incentivo à criação do Partido Pelos Animais, que aqui transcrevemos:

"É dito que o que nos separa dos animais é a inteligência. Parece-me estranho é que essa “inteligência” seja responsável por tanto sofrimento que o homem inflige constantemente a seres que, tal como ele, têm um sistema nervoso central capaz de perceber a dor. Todos os dias a violência, os maus tratos, a destruição de ecossistemas, o consumo excessivo da carne, de productos derivados – que muitas vezes são unicamente utilizados como acessórios de beleza ou espectáculos de violência gratuita – vão pondo cada vez mais em causa a sobrevivência não só dos animais como a nossa, e em ultima análise a do próprio planeta.

Se usássemos a tal inteligência de uma forma correcta compreenderíamos que o mal que causamos está a levar-nos para um mundo cada vez mais dificil. Compreenderíamos que vivemos em estreita interdepêndencia com todos os nossos amigos animais. Compreenderiamos que a nossa relação para com eles tem a ver com aquilo que somos interiormente.

É por isto que fico muito feliz por estar a ser constituído um partido por pessoas que ousaram usar a nossa inteligência humana não para nos separar mas sim para nos aproximar dos animais, dando-lhes voz. Assim penso que nos aproximaremos de um mundo possível. Um mundo em que deixemos de ser animais predadores e destrutivos para encontrarmos o verdadeiro sentido da expressão Ser Humano."

(http://www.partidopelosanimais.com/partido-pelos-animais/22-heitor-lourenco-apoia-o-partido-pelos-animais.html)


De Joana Salgado a 9 de Fevereiro de 2010 às 19:14
Como voluntária num grupo de Protecção Animal - Animais das Nossas Vidas, em Guimarães, considero fundamental a existência de mais debates para que os animais comecem a ser respeitados!


De Mundo das Mulheres a 10 de Fevereiro de 2010 às 11:07
Bom dia.
Muito obrigada Joana.
É gratificante para toda a equipa abordar temas que despertam o maior interesse por parte das pessoas que gostam do Mundo das Mulheres.


De TS a 9 de Fevereiro de 2010 às 23:58
Boa noite!

Em primeiro lugar, como fervorosa amante de animais, deixem-me felicitar o programa pela iniciativa de abordar um tema como este que, infelizmente, carece da simpatia de muitas pessoas que encaram os animais como seres inferiores e dispensáveis.

A este propósito gostaria de partilhar convosco uma história que, por sua vez, me foi contada por uma médica veterinária a propósito de um biocídio:

- Uma determinada "senhora" que havia adoptado uma gatinha, passado um tempo teve necessidade de mudar de país. Então, como o seu amor e respeito pela companheira felina era tão "grande", resolveu levar a bichinha ao consultório veterinário para ser eutanasiada! Como se de um velho conjunto de pratos se tratasse, resolveu livrar-se de um ANIMAL da maneira mais simples e rápida que encontrou!

Fiquei sem palavras ao ouvir esta barbaridade... felizmente a dona da clínica é dotada de bom-senso suficiente para não ter acedido ao pedido da pessoa, e não só não abateram a belíssima criatura como, aliás, a adoptaram como uma das "mascotes" da clínica.

Eu sou a favor dos animais e considero mesmo que um companheiro de quatro patas será sempre o nosso melhor amigo, mais fiel e compassivo que qualquer humano.

Quanto ao biotério de que falava a Adelaide... infelizmente eu não possuo os conhecimentos científicos necessários para opinar acerca desse assunto, no entanto, parece-me a mim que as experiências feitas em animais é, novamente, uma opção pelo caminho mais rápido, fácil e acessível. Além disso, nem nos passa pela cabeça as condições em que poderão estar esses animais enquanto aguardam as suas sessões de "tortura"...

Não sei até que ponto se poderão fazer os testes laboratoriais sem o recurso a animais mas o facto é que já se descobriu uma forma de testar medicamentos em mitocôndrias (organismo citoplasmático existente em todas as células vegetais ou animais) ao invés de os testar logo em ratos, pelo menos numa fase inicial da investigação...

Se a Ciência é tão avançada como nos querem fazer crer, e se formamos tantos recursos humanos nessas áreas a nível mundial, então porque é que ainda há a necessidade de fazer testes em animais e mesmo em pessoas?

Porque não optar pelo caminho mais longo e procurar novas formas de fazer e experimentar a Ciência?! É por ser caro? Certamente que esse será um dos argumentos mas não me parece que haja aí um problema assim tão complicado de resolver (é só uma questão de vontades): eu preferiria mil vezes canalizar o dinheiro dos meus impostos para a investigação científica do que para pagar estádios de futebol que não são potencializados, para investir em estradas que não são utilizadas ou para permitir que se troquem as frotas de carros (ainda novas) dos ministros a cada par de anos (quando o resto do povo "tem de apertar o cinto"...)!

Desculpem o desabafo mas o mundo funciona claramente ao contrário e os humanos não merecem, de todo, a sua posição enquanto espécie dominante.
A meu ver, nós roubámos gananciosamente o espaço que era dos animais e destruímos diversos ecossistemas, tendo também reduzido os próprios animais na sua essência. Como tal, eles merecem o nosso respeito absoluto e a nossa devoção.
De qualquer forma, estou convicta de que a ingratidão se paga caro e, infelizmente para as nossas gerações futuras, estamos já a assistir à Natureza a reclamar a posse do SEU planeta, sem saber o que esta reserva aos humanos daqui a umas décadas.

Por fim resta-me dizer que o que mais lamento é ver que a maioria das pessoas não aprende as lições que a própria Natureza nos oferece, ignorando as suas mensagens (terremotos, tsunamis, dilúvios, alterações de temperatura), e continua a cometer repetidamente os mesmos erros, menosprezando a importância da Natureza, o seu valor e o quanto dela dependemos. Afinal, quem é que precisa de ar ou de água para viver?!...

Um bem haja a todos,
TS.


De Mundo das Mulheres a 10 de Fevereiro de 2010 às 11:14
Bom dia.
Em nome de toda a equipa agradeço as palavras de incentivo e que tenha partilhado esta história connosco.
O Mundo das Mulheres agradece e conta sempre com a opinião e sugestões de quem nos vê, neste espaço aberto à participação de todos.
É de facto um tema que levanta muitas questões. Algumas delas esperamos ter ajudado a esclarecer ao longo do programa de ontem.


De Julia Coutinho a 10 de Fevereiro de 2010 às 02:24
Quero dizer-vos que hoje foram aprovadas na Assembleia Municipal de Lisboa todas as propostas do grupo de Lisboa da CEAA para alterar a situação dos animais abandonados de Lisboa, conforme pode ser visto aqui:
http://campanhaesterilizacaoanimal.wordpress.com/
Também a proposta de obras de requalificação no Canil/Gatil de Lisboa ficou em 1º lugar no Orçamento Participativo da CML !

Começa a fazer-se justiça aos Direitos dos Animais!
Sugiro que se converse sobre isto no Mundo das Mulheres.
Obrigada.
julia coutinho


De Mundo das Mulheres a 10 de Fevereiro de 2010 às 11:18
Bom dia Júlia.
Muito obrigada pelas informações adicionais.
É um tema que merece e continuará a merecer a atenção do Mundo das Mulheres.


De Mundo das Mulheres a 10 de Fevereiro de 2010 às 13:24
Boa tarde, Júlia!

Obrigada pelas excelentes notícias! Quando oportuno, divulgaremos, concerteza!

Um abraço,
Adelaide


De Alex a 10 de Fevereiro de 2010 às 20:08
Parabéns pelo programa!
É sempre bom sensibilizar para este tema. E creio que os participantes conseguiram, cada um à sua maneira, contribuir para isso.


De Mundo das Mulheres a 11 de Fevereiro de 2010 às 12:29
Boa tarde Alex.
Muito obrigada.

É gratificante saber que o programa cumpriu o seu propósito, e que os nossos convidados conseguiram contribuir para a sensibilização relativamente a este tema.


De Suee a 16 de Fevereiro de 2010 às 22:20
Apesar de não ter tido oportunidade de ver o programa felicito a Adelaide por este e pelos outros programas (todos), pois versam temas bastante interessantes e pertinentes.
Um programa de TV deve ser exactamente o que o Mundo das Mulheres é (apesar de não gostar mt do nome, pois considero-o redutor nem tão pouco do nome do Canal SIC Mulher, poderia ser SIC Diferença, SIC Mais, SiC Alternativa,.....
No Mundo das Mulheres são tratados de uma forma muito acessível e sobria os mais diversos assuntos, contribuindo assim para a informação e sensibilização dos cidadãos, prestando um verdadeiro Serviço Público!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Apesar de não ter tido oportunidade de ver o programa felicito a Adelaide por este e pelos outros programas (todos), pois versam temas bastante interessantes e pertinentes. <BR>Um programa de TV deve ser exactamente o que o Mundo das Mulheres é (apesar de não gostar mt do nome, pois considero-o redutor nem tão pouco do nome do Canal SIC Mulher, poderia ser SIC Diferença, SIC Mais, SiC Alternativa,..... <BR>No Mundo das Mulheres são tratados de uma forma muito acessível e sobria os mais diversos assuntos, contribuindo assim para a informação e sensibilização dos cidadãos, prestando um verdadeiro Serviço Público! <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Muts</A> parabéns Adelaide e Mts Felicidades!


Comentar post

Categorias
Comentários recentes
Olá, sou nova cá e gostaria de partilhar o meu blo...
Visitem e comentem: http://tudo-sobre-a-tv.blogs.s...
Olá eu sua a Rita, tenho 15 anos e os meus pais na...
Olá!Gostaria de compartilhar com você este lindo p...
Agora para ver se aparece o clicável... http://www...
Arquivo

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Ligações
Pesquisar blog
 
Perfil