Horário
Directo:
• 19h00 às 20h00, de Segunda a Sexta-feira

Repetições:
• 06h00, 07h00, 12h00 e 02:15 de Segunda a Sexta-feira
• 06h00, aos Sábados e Domingos
Mais comentados
Terça-feira, 15 de Setembro de 2009
guest post - Maria João Lopo de Carvalho

 

Super mulheres?
 
 M João Lopo de Carvalho
 
 
 Eu??? !!! HUM….. Não acho! Pensando bem, o que faço  qualquer outra pessoa faria… Quer dizer, qualquer pessoa que fosse baptizada por três fadas. Não a Flora, Fauna e Primavera, mas a Determinação, Força  de Vontade e Imaginação. A essas três características, devo tudo o que tenho. E tal como eu, qualquer mulher pode fazer exactamente o mesmo que eu faço.
 
 Para mim, Super mulher começa com S de sorte. Logo ai discordo. Acho que só no dicionário o S de sorte vem antes do T de trabalho. Podem crer que são inúmeras as vezes em que me apetece mandar o trabalho ao ar e voar. Voar, mais uma vez como as fadas, que têm a sorte de poder voar sobre as coisas más, boas, razoáveis ou rotineiras. Voar. E ganhar distancia.
 
  Distancia do trabalho, das responsabilidades, da dieta da ginástica e de tudo… ficar só comigo e para mim, a desfrutar o meu pátio, a minha arvore, o céu da manhã, o sol, a luz de Lisboa, tudo o que gosto e de quem gosto. Um luxo só permitido às fadas.
 
As verdadeiras super mulheres são aquelas que são capazes de se esquecerem de si em favor do próximo,  invulgares “madres  teresas”  e outras que, tal  como ela, partem em missão sem auto elogios, sem eco, sem fama. Mulheres de quem nunca ouvimos falar, que simplesmente  não têm existência própria  porque  tudo de si põem ao serviços dos outros. Essas sim são super mulheres. E o que dizer de tantas mulheres  que nos são mais próximas e que, por terem uma rotina tão normal,  nos espantam? Quando falo de rotina, não é da minha, que em nada é de louvar, mas  da delas, que, morando em  cidades satélites, se levantam às seis de manhã para deixarem os filhos na  creche, entrarem  em comboios atulhados de gente  ou em filas de transito compacto, pare cumprirem os seus empregos  às nove horas. E, depois de um dia intenso de trabalho regressam a casa em hora do ponta, na recolha dos filhos, para  ainda se debaterem com todo  o serviço de  roupa, banhos e jantares, dormirem à pressa para tudo recomeça no dia seguinte,  sem tempo, sem tempos para elas próprias.
 
 Super mulheres, essas sim, recebem a minha vénia. Invisíveis, lutadoras e  que ainda sabem sorrir, enquanto nós, eu, muitas vezes me arrasto em queixumes, maldizendo a minha sorte, o cansaço, e outras tantas ninharias…  E que  grande diferença há entre eu - mulher vulgar - e essas super mulheres que estão por todo o lado sem nunca serem reconhecidas!


publicado por Mundo das Mulheres às 15:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Categorias
Comentários recentes
Olá, sou nova cá e gostaria de partilhar o meu blo...
Visitem e comentem: http://tudo-sobre-a-tv.blogs.s...
Olá eu sua a Rita, tenho 15 anos e os meus pais na...
Olá!Gostaria de compartilhar com você este lindo p...
Agora para ver se aparece o clicável... http://www...
Arquivo

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Ligações
Pesquisar blog
 
Perfil