Horário
Directo:
• 19h00 às 20h00, de Segunda a Sexta-feira

Repetições:
• 06h00, 07h00, 12h00 e 02:15 de Segunda a Sexta-feira
• 06h00, aos Sábados e Domingos
Mais comentados
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008
Tema 2ª feira- 17|11|2008
AUTISMO

autismo.mundo

O Autismo é uma desordem global do desenvolvimento neurológico, que afeta a capacidade da pessoa comunicar, estabelecer relacionamentos e responder apropriadamente ao ambiente. Apesar de já há muito tempo ter sido catalogado como doença, o autismo continua a suscitar inúmeras questões a que as neurociências e a genética procuram responder.
A verdade é que as estruturas socioprofissionais e o sistema de ensino, na maior parte dos casos, ainda não está preparado para lidar com esta diferença.
Com a ajuda de Carla Alves, mãe de um menino autista, Ana Martins, autora do livro –“Autista, quem?....Eu?” e da terapeuta ocupacional Isabel Costa, vamos tentar perceber as especificidades do quotidiano das famílias que tem a seu cargo autistas e reflectir sobre as lacunas a nível de acompahamento, saúde, educação e segurança social.


Rubricas


Como é habitual todas as quinzenas, a consultora financeira Susana Albuquerque traz-lhe conselhos pertinentes para gerir de forma equilibrada a sua carteira.
Esta 2ªfeira damos-lhe ainda a conhecer a Oficina de Psicologia, uma iniciativa de um grupo de psicólogos, movidos por um espírito de contributo social, que visa permitir o acesso ao acompanhamento psicoterapêutico a pessoas com restrições financeiras. Uma emissão a não perder.

Contactos úteis:

www.cadin.net
www.asfac.pt
www.oficinadepsicologia.com
tags:

publicado por Mundo das Mulheres às 20:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

2 comentários:
De maria Lemos a 23 de Novembro de 2008 às 18:43
Tenho pena de não ter assitido ao programa em directo. Dou aulas de ténis, ou melhor mini-ténis a crianças dos três aos 9 anos. No ano passado apareceu uma senhora estrangeira e "largou-me" o filho para fazer parte da aula. Para quem não sabe, as aulas sâo seguidas eu assim que me despeço de uns já estão outros dentro do court, não dá para grandes conversas pelo que aceitei a criança como todas as outras. A aula foi péssima. Pois tinha um menino muito querido, que não ligava a ninguém, não ouvia nada, não se interessava por nada e precisamente por isso atravessava-se no meio do court e fazia parar a aula...com todoas as outras crianças perplexas.
Deixo aqui a minha opinião, esta é a pior maneira de se lidar com a situação, por favor Pais, vão mais cedo marquem uma reunião com o professor, tentem arranjar um encontro a sós com a criança e depois , ensinem o que já sabem e ouçam o que os outroa podem saber.

Este menino, passou a ter o treino a sós, foi uma luta que não ganhei. Ele já desistiu, tive pena mas não soube o que fazer e neste caso os pais também não me deram grande ajuda, enfim fizemos o que melhor soubemos mas não foi o suficiente.

È dificil saber o que podemos fazer, o ténis tem uma particularidade, é que existe uma raquete e uma bola, que podem ser muito perigosas, quando os miúdos fazem gestos muito amplos e por vezes muito fortes e atiram com a raquete para longe, para mim foi o mais dificil, porque o menino surpreendia-me e por vezes até me magoava sem querer evidentemente.
Era um menino muito doce e querido, às vezes abraçava-me, e olhava-me nos olhos.
Tive muita pena de não ter sabido fazer melhor.

Este mail é para os pais que têm filhos "diferentes", acreditem que todos tentamos fazer o melhor que sabemos e que gostamos dos vossos filhos.
um abraço
Maria


De Fernando Azevedo a 22 de Novembro de 2008 às 12:10
Bom dia,

No inicio da semana uma mãe de um menino com Autismo chamou me a atenção que no vosso programa se iria falar sobre Autismo.
Eu como pai de um menino com 7 anos que é Autista e esta entre o autismo moderado e profundo, gostaria de lhes pedir que vejam o Autismo como uma deficiencia social.
Trocando isto em miudos se o autismo for visto como uma deficiencia social a sociedade tera de criar "ajudas" para que um Autista possa viver na sociedade sem ter a pressão de mudar o que ele é, o Autismo é como alguem que tem uma paralesia ou alguem que não tem um membro ninguem vai exigir a uma pessoa com paralesia que corra uma maratona sem uma cadeira de rodas, então porque se exige a um Autista que viva na nossa sociedade de forma "normalizada" porque é que não se cria condições para que o Autista viva na sociedade sem ter de ser uma pessoa diferente que ele é.

Fica a ideia e a sugestão de verem o filme Snow Cake, este filme podera ajudar a compreender esta visão que acabei de tentar transmitir


Comentar post

Categorias
Comentários recentes
Olá, sou nova cá e gostaria de partilhar o meu blo...
Visitem e comentem: http://tudo-sobre-a-tv.blogs.s...
Olá eu sua a Rita, tenho 15 anos e os meus pais na...
Olá!Gostaria de compartilhar com você este lindo p...
Agora para ver se aparece o clicável... http://www...
Arquivo

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Ligações
Pesquisar blog
 
Perfil